Acad. Germano Brasiliense Bretz




Titular em 24/07/2021

Especialidade:

Acadêmico Patrono

Cadeira: 66

Patrono:


Mini currículo:

Germano Brasiliense Bretz nasceu em Petrópolis em 12 de janeiro de 1915. Filho de Walter João Bretz e de Maria Tereza Grunewald Bretz. Graduado em Medicina no ano de 1938, pela Faculdade Fluminense de Medicina, atual Universidade Federal Fluminense. Médico Sanitarista pela Johns Hopkins University Baltimore USA em 1945. Eleito Presidente da Sociedade Médica de Petrópolis, em 1947 e 1955. Especialista em Patologia Clínica pela Associação Médica Brasileira em 1966. Foi Membro da Sociedade Médica de Petrópolis e da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica. Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões. Foi Presidente da Academia Fluminense de Medicina, atual Academia de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (1983-1984). 

Em janeiro de 1974 quando iniciava o 2º ano da faculdade, ingressou no quadro de servidores Saúde Pública do Estado do Rio de Janeiro como acadêmico vacinador, tendo por termino do curso médico passado, em janeiro de 1939, a função de assistente do laboratório regional de Saúde Pública de Petrópolis, em cuja direção se  manteve até 1971 quando apresentou-se como médico sanitarista exercendo a função gratificada de chefe do laboratório regional de Petrópolis. 

Foi assistente do Professor Manuel Ferreira na cadeira de higiene da então UFF. Foi assistente voluntário do Professor Arlindo de Assis no Laboratório da Fundação Ataufo da Paiva e laboratório do Departamento Nacional de Saúde Pública.

Foi membro do Conselho Regional de Medicina nos seus 10 primeiros anos desde a fundação.

Participou, inicialmente como acadêmico e posteriormente como médico/bacteriologista, dos seguintes surtos epidêmicos que grassaram no Estado do Rio de Janeiro: 1934 - febre tifoide em Nova Friburgo, 1935 - febre tifoide em cachoeira de Macacu, 1936 - febre tifoide em Niterói e São Gonçalo, 1938/1939 - peste bubônica em Miguel Pereira, 1940 - peste bubônica em Teresópolis, 1941 - febre maculosa brasileira em Visconde de Itaboraí, 1967 - peste bubônica no limite de Teresópolis e Friburgo. 

Professor de microbiologia da Escola de Auxiliares de Enfermagem da Casa de Providencia, do curso técnico de enfermagem do Hospital Santa Teresa, do curso de enfermagem da Universidade Católica de Petrópolis e Professor Titular da cadeira de microbiologia da Faculdade de Medicina de Petrópolis. 

Em 1947 e 1955 foi presidente da Sociedade Médica de Petrópolis, em função de cujo cargo integrou o conselho de saúde do estado do Rio de Janeiro e a comissão do plano diretor do município de Petrópolis. 

Em 1971 eleito o primeiro presidente da Sociedade Médica de Petrópolis, em cujo cargo se manteve reeleito mais dois períodos trienais, além dos cargos que exerceram na administração da federação e da confederação das unimedes do Brasil.

De agosto de 1944 à agosto de 1945 realizou o curso de Pós-Graduação em Saúde Pública, conquistando o título de Master of Public Health na John Hopkins University em Baltimore, Maryland, USA.

Em 1955 viajou para a Republica Argentina onde Buenos Aires sobre o patrocínio do Lion Club do Rio de Janeiro participou simbolicamente da campanha de assistência as vítimas de grave surto de poliomielite que atingiu aquela nação irmã, tendo acompanhado os serviços de assistência aos pacientes internados durante 10 dias apresentado detalhado relatório a respeito. 


Currículo Lattes